Calendário de vacinação das mulheres na pandemia

por Feito para Ela

Saiba quais são as principais orientações sobre a vacinação da gripe e Covid19 para as mulheres

Com a pandemia de Covid19 no início de 2020 houve um afastamento social imposto pela situação que reduziu a transmissibilidade de várias viroses, incluindo os vírus responsáveis pela influenza (gripe). Também os casos de síndrome respiratória aguda (SRA) causados pela gripe tiveram uma redução de casos notificados em relação aos anos anteriores. O vírus SARS-CoV2 respondeu por 98,1% dos casos de SRA seguido pelo Vírus Sincicial Respiratório (0,3%), Influenza A (0,2%) e Influenza B (0,1%).

Em 2021 a vacina da gripe que será utilizada na campanha de vacinação do Ministério da Saúde será a trivalente, produzida pelo Instituto Butantan.

As gestantes constituem grupo prioritário para a vacinação da influenza (gripe) pelo maior risco de desenvolverem complicações e pela transferência de anticorpos ao bebê. As vacinas da gripe licenciadas no Brasil são seguras e indicadas para as gestantes. Se a gestante tiver a indicação para a vacinação contra Covid19, o intervalo recomendado para agendamento de qualquer outra vacina do calendário da gestante após a vacinação contra covid é de 14 dias.

Nos próximos dias o Ministério da Saúde vai iniciar a campanha de vacinação da gripe e listamos as principais dúvidas para orientações das mulheres sobre a vacinação e covid19.

A vacina da gripe previne a Covid19?

Até o momento não existem evidências científicas de que vacinas para outras doenças podem prevenir a covid19. Portanto até que as vacinas para Covid19 estejam amplamente disponíveis, a vacinação contra gripe deve ser incentivada para diminuir a carga de doenças respiratórias durante a pandemia.

As vacinas da gripe e covid19 podem ser realizadas no mesmo dia?

Não. A campanha de vacinação da gripe vai coincidir com a vacinação da covid19, e as mulheres que estiverem nos grupos contemplados de ambas as campanhas devem ter a vacinação contra covid19 priorizadas. O intervalo recomendado para agendamento da vacina da gripe após a vacinação contra covid é de 14 dias depois da segunda dose.

Quanto tempo após ter tido covid19 é recomendada a vacinação contra a gripe?

Não existe evidência, até o momento, de preocupação com a segurança de vacinação contra covid19 em indivíduos que já tiveram a infecção por SARS-CoV2 ou anticorpos detectados. É improvável que a vacinação de indivíduos infectados ou em período assintomático tenha efeito prejudicial sobre a doença.
É recomendável o adiamento da vacinação contra a gripe nas pessoas com quadro sugestivo de infecção ativa por Covid19, para se evitar a confusão com outros diagnósticos. Como a piora clínica da covid 19 pode ocorrer em até duas semanas após a infecção, a vacinação deve ser adiada até a recuperação clínica e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas. No caso de pessoas assintomáticas, o período é de quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva.

As vacinas da gripe podem ser aplicadas simultaneamente com outras vacinas do calendário?

As vacinas da gripe, tanto a trivalente quanto a quadrivalente, podem ser aplicadas simultaneamente com as demais vacinas do calendário da criança, adolescente, adultos ou idosos.

Existem vacinas que a gestante deve tomar?

Recomenda-se que a gestante receba as vacinas contra Influenza (gripe), Hepatite B e a DTPa (Tríplice Bacteriana Adulta) que previne contra coqueluche, difteria e tétano.

As vacinas protegem a mãe ou o bebê?

As vacinas apresentam função protetiva para mães e bebês. Ao se imunizar, a gestante cria anticorpos que previnem a infecção por essas doenças, ao longo da gravidez. Esses mesmos anticorpos são transferidos ao bebê, por meio da placenta, e o protegem nos primeiros meses de nascido, quando ainda não completou seu calendário próprio de imunização.

As gestantes devem tomar as vacinas no início ou no final da gravidez?

As vacinas são seguras em toda a gestação, porém cada vacina dispõe de um melhor período para aplicação. A vacina contra Influenza é sazonal e pode ser aplicada a qualquer momento da gravidez. A imunização contra Hepatite B, quando ministrada em três doses, recomenda-se que ocorra seguindo o esquema 0 – 1 – 6 meses. A vacina dTpa deve ser tomada a partir da 20ª semana de gestação.

Nas gestações seguintes é necessário vacinar novamente?

As vacinas de prevenção à gripe (influenza) e contra coqueluche, tétano e difteria (dTpa) devem ser aplicadas em todas as gestações, independente de eventual imunização anterior.
A vacina para Hepatite B pode ser dispensada ou aplicada em doses de reforço, de acordo com o histórico vacinal da gestante.

Causa aborto?

As vacinas indicadas para gestantes são altamente seguras para mães e bebês e não causam aborto. Elas são produzidas por meio de vírus mortos ou inativados. Deste modo, não existe a possibilidade de a mãe desenvolver qualquer manifestação destas doenças ao se imunizar.

Quais as contraindicações?

As vacinas recomendadas para gestantes não possuem contraindicações. Elas são muito seguras e bem toleradas

Fonte: Comissão Nacional Especializada em Vacinas da Febrasgo

Veja Também

Deixe um Comentário

Inscreva-se para receber os conteúdos mais importantes sobre saúde da mulher, bem-estar, empreendedorismo, carreira e muito mais!