8 dicas para organizar a volta às aulas. Sua e das crianças

por Feito para Ela
Planejar com antecedência e estabelecer rotinas são pontos importantes para garantir a energia e o tempo necessários para os estudos

A volta às aulas é um momento que deve ser organizado com atenção pelas famílias. Além de planejar o orçamento para os gastos com material escolar, transporte e uniformes, é fundamental pensar também em como será a adaptação das crianças, especialmente com a retomada das aulas presenciais na maioria dos Estados brasileiros após quase dois anos de pandemia da Covid-19. E se, em meio a esse cenário, você decidir retomar os estudos com o objetivo de evoluir na carreira, a preparação se torna ainda mais crucial para garantir que tudo saia conforme o planejado.

Para te ajudar nessa tarefa, o Feito Para Ela separou essas oito dicas. Você pode utilizá-las como um check list para otimizar ainda mais o seu planejamento e, assim, garantir a tranquilidade necessária para que as crianças evoluam no aprendizado enquanto você evolui na carreira. Vamos lá?

 

Dicas para a volta às aulas das crianças:

1- Prepare o bolso

A Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (ABFIAE) alerta: o aumento nos itens de material escolar pode chegar a até 30% em 2022. Portanto, o mais recomendado é se preparar para esse gasto reservando parte do orçamento familiar. Uma boa dica é ir guardando um percentual dos recursos já a partir do segundo semestre e, assim, fazer o pagamento à vista, o que tende a render bons descontos.

Mas e se não há reserva, o que fazer? Uma saída é buscar alternativas para economizar. Pesquise bastante os preços em várias lojas, sejam elas de rua, shoppings ou online. Se perceber que vale a pena, compre os itens separadamente. Outro caminho é se unir aos responsáveis por outras crianças e fazer compras conjuntas em livrarias, editoras e, também, no atacado.

 

2- Estabeleça rotinas e planeje atividades

Criar uma rotina é importante para que a criança entenda suas obrigações e responsabilidades em relação aos estudos desde cedo. Estabeleça horários para a realização da lição de casa e, também, para ir para a cama, especialmente se a criança estudar pela manhã. Fazer listas de tarefas, incluindo mesmo atividades simples como organizar o material escolar para o dia seguinte, também ajuda a criar esse senso de responsabilidade e manter tudo em dia para obter o melhor dos estudos. E comece a praticar tudo isso antes mesmo de as aulas começarem.

Uma forma de tornar mais lúdica essas listas para os pequenos é executá-las em quadros interativos, que podem ser feitos junto com a criança reaproveitando materiais. Para os grandinhos, o uso de uma agenda de papel tem duas vantagens: auxilia na organização e ainda mantém o hábito da escrita, já que cada vez mais eles utilizam o computador ou celular no lugar de lápis e papel.

 

3- Organize o cardápio com antecedência

Uma boa alimentação garante que os pequenos tenham energia e saúde para executar as atividades escolares. Porém, esse pode ser um dos pontos que mais dá trabalho na rotina da volta às aulas, já que exige tempo e criatividade por parte da família.

Aqui a dica é organizar um cardápio semanal e, se possível, preparar alguns alimentos com antecedência, deixando-os congelados. Isso vale tanto para as refeições quanto para o lanchinho que a criança leva para a escola. Outro caminho que facilita muito a vida, especialmente no caso de crianças que estudam logo cedo, é deixar o máximo de itens do café da manhã já separados em um cantinho da cozinha especialmente para isso, o que auxilia na hora do preparo.

 

4- Prepare as crianças para o retorno

A volta às aulas presenciais pode ser mais complicada para os pequenos, que se acostumaram a estar em casa e em família durante o período de isolamento social. O caminho para minimizar possíveis quadros de ansiedade é dialogar com eles, explicando a importância dos estudos e destacando pontos que você sabe que a criança gosta na escola, como a interação com os coleguinhas e professores. Deixe que o pequeno coloque para fora os medos e receios e, se notar a necessidade, busque ajuda profissional para conduzir a adaptação.

 

Dicas para retomar os estudos profissionais:

5- Escolha o curso com cautela

A escolha cuidadosa do curso de capacitação profissional, tanto da área de especialização quanto do formato, é o ponto-chave para manter a motivação e a força de vontade para encarar os desafios do processo de aprendizagem. Embora pensar nos ganhos financeiros que você pode obter com uma graduação, MBA ou pós, por exemplo, é fundamental entender se esses cursos estão alinhados aos seus objetivos de carreira, às metas que a empresa espera que você cumpra e, ainda, ao seu gosto pessoal.

Busque, também, dialogar com lideranças e colegas para entender o que você precisa evoluir. Pode ser que a habilidade que você busca não esteja nos bancos tradicionais de universidades, mas sim em cursos de escolas de negócios ou na aprendizagem de um novo idioma, por exemplo. E se a ideia é dar o primeiro passo para mudar totalmente de carreira, busque se informar se uma nova graduação é o melhor caminho para a área que você está interessada.

 

6- Separe tempo para os estudos

Uma das principais dificuldades de quem retoma os estudos após um período parado é separar o tempo necessário para isso. E aqui não é só o tempo das aulas, sejam elas presenciais ou à distância, mas também um período para leituras e atividades extracurriculares. Pode ser desafiador fazer isso quando há uma rotina profissional somada aos cuidados com a casa e com as crianças, mas é um processo que também desenvolve habilidades valorizadas no mercado de trabalho, como organização e boa gestão do tempo.

 

7- Não hesite em buscar sua rede de apoio

Está difícil conciliar as atividades? Busque sua rede de apoio, sejam familiares que possam passar períodos do dia com as crianças, seja seu próprio companheiro ou companheira. Dividindo as tarefas domésticas e contando com o apoio de todos na execução das responsabilidades relacionadas à casa e à família, é mais simples criar o tempo necessário para dedicar aos estudos.

 

8- Forme grupos de estudos

Pode até ser que na escola você não gostasse de estudar em grupo, mas na fase adulta essa interação com outras pessoas é estimulante para o processo de aprendizagem. É possível fazer isso tanto de forma presencial, com encontros na própria instituição de ensino (no caso de cursos presenciais) ou em lanchonetes e cafés (especialmente no caso das aulas remotas), quanto de maneira remota. Trata-se de uma oportunidade de tirar dúvidas e ouvir pontos de vista diversos com dinamismo, o que estimula o cérebro e favorece o aprendizado.

 

Seguindo essas dicas e criando um planejamento adequado ao seu estilo de vida, aprender irá se tornar uma atividade muito mais prazerosa tanto para você quanto para as crianças. 

 

Fontes:

https://revistacrescer.globo.com/Colunistas/Rafaela-Oliveira-Organize-sem-frescuras/noticia/2018/02/10-dicas-para-uma-volta-aulas-mais-organizada.html

https://canaldoensino.com.br/blog/7-dicas-para-voltar-a-estudar

Veja Também

Deixe um Comentário

Inscreva-se para receber os conteúdos mais importantes sobre saúde da mulher, bem-estar, empreendedorismo, carreira e muito mais!